Beco dos Poetas Rede Social Literária

Se você desistir de sonhar...pode até continuar vivendo...Mas deixara de existir

Todas as mensagens do blog (31,474)

Ramalhar dos Pingos

No cinza da minha solidão

Gotejei a luz do amor
Matizando a minha emoção
Com cada cor, e quando havia dor
Sorria em busca da inspiração
Ofuscando o descontentamento
Para assim desfigurar o sofrimento
Em rabiscos de harmonia...
E o que parecia isolamento
No ramalhar dos pingos
Escorria na tela dos sonhos
Paixões e anelos risonhos.

Luciano Spagnol

Rio, 28/11/2011

Poeta do cerrado

Adicionado por Luciano Spagnol em 24 abril 2015 às 21:03 — Sem comentários

CABELOS DESALINHADOS

Adicionado por vainer oliveira de ávila em 24 abril 2015 às 18:01 — Sem comentários

SANTUÁRIO DA VIDA

Adicionado por vainer oliveira de ávila em 24 abril 2015 às 16:47 — Sem comentários

www.pensamentopormimmesmo.com.br

O tempo cura tudo, inclusive o fascínio.

Adicionado por Fabian Balbinot em 24 abril 2015 às 13:39 — Sem comentários

PARA MIRAR! -=- POETA NATAN -=-

POETA TANCREDO ALVES PEREIRA FILHO (NATAN)

VALENÇA – RIO DE JANEIRO - BRASIL -

 …

Leia Mais

Adicionado por Tancredo Alves Pereira Filho em 24 abril 2015 às 11:04 — Sem comentários

Existo

Vivo porque existo

E neste amanhã insisto

Na validade não persisto

Nem sei, apenas existo

Então canto porque o tempo existe

Insiste

Persiste

E acredito

É a vida no seu veredito

Rabiscando manuscritos

De amor, indiferença, infinitos

Ritos...

Vivo porque existo

Vou vivendo nos meus delitos

Prazeres restritos, conflitos

Que importa é estar vivo

Ativo

Nas trilhas,…

Leia Mais

Adicionado por Luciano Spagnol em 24 abril 2015 às 7:51 — Sem comentários

O CASAMENTO E VIRADOS PRA LUA

Adicionado por vainer oliveira de ávila em 23 abril 2015 às 20:31 — Sem comentários

O TODO, o NADA... o ABSOLUTO_ VIVER no ato -criação

O TODO, o NADA... o ABSOLUTO_ VIVER no ato -criação

Ruídos à minha vidraça...

anuncia que chuva a cair.

Uma cortina diáfona tecida por gotículas da chuva derramada.

Através desta, a viagem...

o mergulho nas entranhas do SER em processo (des)SER.

Emerge os tons cinzas dos afetos...

a tristeza, a saudade...

no mixto destas, a melancolia...

o VAZIO...

e o INCOGNÍCIVEL…

Leia Mais

Adicionado por marisa pedrosa em 23 abril 2015 às 17:22 — Sem comentários

www.pensamentopormimmesmo.com.br

Os crimes de hoje em dia são os mesmos que se via décadas e séculos atrás. A única diferença é a modernização: hoje, o crime é terceirizado, informatizado, tem telemarketing, zoneamento, departamentalização...

Adicionado por Fabian Balbinot em 23 abril 2015 às 12:15 — Sem comentários

SOBREVIVÊNCIA II

Sobrevivência II

(Uma Semana Depois...)

(P. C. Santiago)

 …

Leia Mais

Adicionado por Paulo Celso Santiago em 23 abril 2015 às 9:20 — Sem comentários

ARDE...

 O sol e o chão

o pé e o asfalto

o corpo e o coração

e a fé que vem do alto

um beijo no verão,

as cordas do contralto

a panela no fogão

e a arrogância do incauto

a carne e o carvão

a planície e o planalto

a …

Leia Mais

Adicionado por Altair Jose dos Santos em 23 abril 2015 às 0:58 — Sem comentários

Borboletas

Borboletas

Vais pelas névoas

suave e brilhante

vais pequenina viajante

de tempos em tempos

tu roubas da vida

os mares e jardins de pálidas orquídeas.

Pousa na alma da flor que agora

com olhos de luz…

Leia Mais

Adicionado por Alexandre Mont alvan em 22 abril 2015 às 22:23 — Sem comentários

PROJETO DIVINO

Adicionado por vainer oliveira de ávila em 22 abril 2015 às 22:08 — Sem comentários

CHUVA DE LAGRIMAS

Adicionado por vainer oliveira de ávila em 22 abril 2015 às 17:22 — Sem comentários

PARA VOCÊ, QUE É MULHER

 

Para você, que é Mulher

Vai aí o meu recado:

Não deixe, jamais!

Que te explorem,

Que te humilhem,

Que te maltratem,

Que te abusem,

Que façam de você,

Uma pessoa menor...

Reaja, por favor!

Lembre-se: você possui,

Entre outras qualidades,

Inteligência e astúcia!

Portanto és bastante capaz, 

De reverter com sabedoria,

Essa situação de sofrimento

E dar a volta por cima!

Se eu consegui, por que…

Leia Mais

Adicionado por ALAÍDE SOUZA COSTA em 22 abril 2015 às 15:24 — Sem comentários

www.pensamentopormimmesmo.com.br

O Brasil não tem catástrofes naturais. Se tivesse, Xanxerê seria apenas mais um dos tantos casos de devastação que certamente estariam acontecendo em todas as outras cidades brasileiras.

Adicionado por Fabian Balbinot em 22 abril 2015 às 12:59 — Sem comentários

Rio de Águas Turvas

Rio de Águas Turvas

Um dia eu pensei que eu fosse

um caudaloso rio de água doce

revoltoso como os teus olhos

seguindo para o mar.

Ensopava os teus cabelos

que brilhavam sob o luar

e saltavam feito cascatas

tentando me abraçar.

Sonhos que se perderam no nada

nos prazeres da inconsciência

como as…

Leia Mais

Adicionado por Alexandre Mont alvan em 22 abril 2015 às 11:34 — Sem comentários

CHEIRO DE MULHER

Adicionado por vainer oliveira de ávila em 22 abril 2015 às 10:02 — Sem comentários

SER DE GIZ..

SER DE GIZ...

(Luciane A. Vieira - 21/04/2015 - 22:36h)





Disseste que gasto

A palavra 'amor' sem

Realmente a sentir...

Que palavras são falsas

Não têm um rumo

São incertas...

Inseguras...

Incestos, talvez...

Será que, um dia sequer,

Percebeste meus gestos,

Meus afagos...

Os meus carinhos apenas

A se doar...

Nunca, nem mesmo a

Recíproca pedi em troca...

Quando me magoavas eu

Apenas, no… Leia Mais

Adicionado por Luciane A. Vieira em 22 abril 2015 às 0:20 — Sem comentários

PRA BAIXO

Adicionado por vainer oliveira de ávila em 21 abril 2015 às 21:34 — Sem comentários

Tópicos do blog por tags

Arquivos mensais

2015

2014

2013

2012

2011

2010

2009

2008

2007

1999

0201

Apoie nossos projetos

Se você aprecia esse trabalho e gostaria de ajudar a melhora-lo faça uma contribuição de qualquer valor toda nossa comunidade agradece em um só Voz.



Visite os Portais que mantemos gratuitamente:


Beco dos Poetas
Mapa da Poesia
Poetas Online
Livraria

 

 

Poetas Online

Edmundo de Souza Pereira wrote a new post, OUTRA CANÇÃO

Miniatura

 
Vivo só,
Sem ter ninguém pra mim.
Vivo sim,
Sem ter com quem dividir
O meu lar.
 
Vivo só!
Será que é a minha sina,
Pois aquela menina
Que escolhi,
Não me quis?
 
Na solidão
Das madrugadas […]


image
image
image
image
image
image
image
image
image

Click na imagem visite as lojas e curta nossos títulos nas redes sociais através dos icones o Beco agradece a ajuda