fevereiro 2010 Posts no Blog (184)

EVENTO: RODA LITERÁRIA EM PRAIA GRANDE-SP

Adicionado por Fernandes Oliveira em 28 fevereiro 2010 às 23:42 — 2 Comentários

ESFERA DA VIDA

" ESFERA DA VIDA"



UNS ESPERAM PORQUE PRECISAM

OUTROS ESPERAM SE NECESSITAM

UNS ESPERAM POR PRAZER

OUTROS ESPERAM POR QUERER

UNS ESPERAM POR PRECAUÇÃO

OUTROS ESPERAM POR SOLUÇÃO

UNS ESPERAM POR JUSTIÇA

OUTROS GOSTAM DAS INJUSTIÇAS

UNS ESPERAM POR UMA GRAÇA

OUTROS PREFEREM VER AS DESGRAÇAS

A ESPERA

É A ESFERA DA VIDA!

E DE TANTO ESPERAR

O SEU CORPO VAI CEDENDO

SUA PELE ENCOLHENDO

VOCÊ ESTAR ENVELHECENDO

SEUS…

Leia Mais

Adicionado por DRAGON NO FEAR em 28 fevereiro 2010 às 23:40 — Sem comentários

Sonhos

Fw_ sonhos.eml

Adicionado por Cacilda em 28 fevereiro 2010 às 19:24 — Sem comentários

Estou sem tempo

Estou sem tempo, o tempo corre veloz

Vejo um inverno a seguir a outro inverno e meus braços

Meu coração vazios sem as esperadas…

Leia Mais

Adicionado por sara rosa em 28 fevereiro 2010 às 16:14 — Sem comentários

Uma Flor Lírica das Montanhas'-recebo um ensaio da Mestra em Poesia Helenice Rocha

Na foto, entrevisto , para o projeto POIETISA, a mestra em poesia Helenice Rocha, em seu apartamento .Foto de Marco llobus, Poeta que também faz as entrevistas, com enfoque em Belo Horioznte-MG-Brasil



Publicado anteiormente em meu bog http://filtrodesonsesonhos.blogspot.com



sábado, 27 de fevereiro de 2010



Clevane,Uma Flor Lírica nas…

Leia Mais

Adicionado por Clevane Pessoa de Araújo Lopes em 28 fevereiro 2010 às 12:00 — Sem comentários

Uma Brasília que não gostaria de ter, visto.



Leia Mais

Adicionado por WRLima em 28 fevereiro 2010 às 10:30 — Sem comentários

PEQUENA MARCHA PARA UM GRANDE AMOR







Pequena Marcha Para Um Grande Amor…

Leia Mais

Adicionado por MARIA KÁTIA SALDANHA em 28 fevereiro 2010 às 8:05 — Sem comentários

PEDAÇOS DE MIM

Adicionado por JOSE AUGUSTO CAVALCANTE em 27 fevereiro 2010 às 15:57 — Sem comentários

SOU EU...

Que em um período de aprendizados e sofrimentos intensos fui buscar fora de mim, força para enfrentar as mudanças que perturbavam minha cômoda fragilidade.

Sou eu quem se escondia por trás de palavras duras e impensadas, as quais exteriorizavam sentimentos confusos, que ao encontrar outros seres, foi deixando que esses tornassem suas manhãs e tardes menos difíceis de serem vividas, embora poucas vezes tenha conseguido demonstrar isso.

Sim, sou eu quem desapareceu de seus…
Leia Mais

Adicionado por Márcia K. em 27 fevereiro 2010 às 12:49 — Sem comentários

Homenagem Às Mulheres

HOMENAGEM À TODAS AS MULHERES…







Leia Mais

Adicionado por Pajo em 27 fevereiro 2010 às 9:29 — Sem comentários

PASSOS...





De quem são esses passos?

De onde vem essa música estranha?

A cidade não reconhece mais a aldeia

o pássaro carrega o canto camuflado

afogam-se todos os dias os fetos

os abetos

é proibido dançar

olhos embaçados é ordem

passos enlutados é verniz

dançam velados

teus cansados versos… Leia Mais

Adicionado por lilian reinhardt em 26 fevereiro 2010 às 23:30 — Sem comentários

SER O SONHO

,

SER O SONHO



Quando criança eu queria ter pra mim, o mar, o céu, as estrelas.

Queria ter asas iguais as borboletas, e voar por entre as flores.

Queria pegar o sol, pra saber qual a verdadeira cor.

Queria pegar as estrelas e pendurá-las na minha janela.

Queria aprisionar o vento, pra que ele soprasse só pra mim.

Queria ser as águas do rio, onde me… Leia Mais

Adicionado por Cecília de Moraes dos Santos em 26 fevereiro 2010 às 22:24 — Sem comentários

LÁGRIMA DO CORAÇÃO

Adicionado por JOSE AUGUSTO CAVALCANTE em 26 fevereiro 2010 às 16:29 — Sem comentários

ADORMECIDO EM MIM... (Rondel)

-Rondel-



Eu andei, vaguei, sondei nada achei...

Na calma d’alma, doce pensar, fui te achar

A quietude lembranças trouxe e emoção...

Inquietação descompassou meu coração!



Passado veio, real se fez, estremeci...

Adormecido em mim estavas... não ti esqueci!

Andei,vaguei, sondei nada achei...

Na calma d’alma, doce pensar, fui te achar,



Por quanto tempo, tão só andei, a procurar,

A paz… Leia Mais

Adicionado por EstherRogessi em 26 fevereiro 2010 às 15:04 — Sem comentários

FOLHA SECA



Levantei a cabeça... Estavas bem a minha frente.



Assim, do nada, de repente!



Não disse palavra... Fiquei como que petrificada.



Mais de dez anos... , nem uma palavra, sequer uma ligação.



Estavas a olhar-me... a espera de ver-me pular em teu pescoço,



chorarando... desmanchando-me, tal qual, criança ao perder o pirulito!...



Ah! Meu jasmim... Dez anos!!...



Vieram às chuvas,… Leia Mais

Adicionado por EstherRogessi em 26 fevereiro 2010 às 15:02 — Sem comentários

EU & O CACTO



Assemelho-me ao cacto...

...suporto o sol ardente,

O virar de costas das gentes...

que buscam ascensão.

Pouco sim e muito não

ouvi ao longo da vida,

largada na solidão.

Sou verde, porém, madura.

Por vezes... Dura de coração!

Meio ao deserto sou vida,

surjo na areia quente...

Por defesa tenho espinhos

nascidos das muitas dores

ao longo do caminho...

A morte não me… Leia Mais

Adicionado por EstherRogessi em 26 fevereiro 2010 às 15:00 — Sem comentários

A Distância Entre o Ser & o Parecer (Crônica)

A verdadeira beleza e o tesouro que permanece, são invisíveis, preciosos. Assim sendo, na Sua infinita sabedoria, Ele os oculta... São 'minas' d’ouro, a serem exploradas..., que os ansiosos ou inconstantes não alcançam, não enxergam. Muitos deles, achados no chão batido, nas favelas, em meio à simplicidade e a linguagem brejeira do nosso povo...



Recebi tesouros – lições de vida – através de uma anciã, mulher de oração, moradora de… Leia Mais

Adicionado por EstherRogessi em 26 fevereiro 2010 às 14:59 — Sem comentários

O Prado da Adélia



(Verso,reverso, controverso...)



No fértil prado de Adélia verde grama encontrei.

Nele me encontro é o meu prazer diário...

Concisa do existir d’uma Amélia de verdade

diz o compositor, que por amar, se anulou...

O ‘controverso’ desse verso encontrei

No prado de Adélia Prado...

Em prados de grama-seca, vi o anti-social

O viver..., vida anormal em favelas e no gueto

Barraco por eles feitos… Leia Mais

Adicionado por EstherRogessi em 26 fevereiro 2010 às 14:57 — Sem comentários

CONVERSA COM ADÉLIA ( Inspirado no poema Dona Doida por Adélia Prado)

EstherRogessi



A mente humana lembra o que não se quer, nem se planeja.



São flashes em velocidade luz.



Lembranças... eis que em mim estão!



De um passado bem passado... quando criança, nos meus primeiros anos.



Não lembro da chuva, tal qual, chove agora, nem dos seus pingos, n’uma



poça d’água... Adélia.



Lembro de um caderno, página arrancada, para ‘dar vida’ a um barquinho,



que vi correr após a chuva,… Leia Mais

Adicionado por EstherRogessi em 26 fevereiro 2010 às 14:56 — Sem comentários

MANSIDÃO (Artigo)





Com certeza, para toda ação se espera uma reação. Certo é que todos nós temos uma medida... Aliás, ‘por mais extenso e profundo que seja o açude, as constantes chuvas o fará transbordar...’ Importa-nos saber, qual o rumo dessas águas?

Ao explodir de um vulcão, há quem desvie suas lavas, poupando a destruição...

Irai-vos mas não pequeis (Bíblia Sagrada)

"Ninguém é tão manso que não seja capaz de ainda… Leia Mais

Adicionado por EstherRogessi em 26 fevereiro 2010 às 14:54 — Sem comentários

Tópicos do blog por tags

Arquivos mensais

2014

2013

2012

2011

2010

2009

2008

2007

2006

1999

1970

1958

0201

Apoie nossos projetos

Se você aprecia esse trabalho e gostaria de ajudar a melhora-lo faça uma contribuição de qualquer valor toda nossa comunidade agradece em um só Voz.



Visite os Portais que mantemos gratuitamente:


Beco dos Poetas
Mapa da Poesia
Poetas Online
Livraria

 

 


image
image
image
image
image
image
image
image
image

Click na imagem visite as lojas e curta nossos títulos nas redes sociais através dos icones o Beco agradece a ajuda