Todas as postagens no blog marcadas com 'vida' (435)

Ei cara barbudo!?...



A arte de ser louco

Ei cara barbudo!?...



Ei cara barbudo!?...

eu vi você jogando sinuca

apostando seu colete Jeans,

sua velha calça Lee,

querendo ganhar 100 reais do…

Leia Mais

Adicionado por Cleviton em 9 agosto 2015 às 0:30 — Sem comentários

Viagem poética

Viagem poética



Viagem nas estrelas

ao encontro da lua

viagem nos planetas

ao encontro do sol

viagem no jardim

ao encontro das flores

viagem na aurola

ao encontro do dia

viagem no crepúsculo

ao encontro da noite

viagem no mar

ao encontro das ondas

viagem no som

ao encontro da…

Leia Mais

Adicionado por Cleviton em 2 agosto 2015 às 0:48 — Sem comentários

Parabéns aos aniversariantes...

Ontem colhi flores.

Hoje,

trago-as para vocês

com perfume em minhas mãos

amanhã ainda cheiram

pois em vossas mãos ei-las

com o mesmo perfume

que as minhas tendem em ficar.



Colhias a pensar em vós

com alegria com amor

intenso é em minha alma.



A vida é feita de amor

mas, também de espinhos

ela é colhida!



Não vamos pensar nisso

dessa forma,

sim do mesmo jeito que comecei

Ontem flores

Hoje… Leia Mais

Adicionado por Luisa Maria Valente Carvalho Zac em 11 junho 2015 às 14:04 — Sem comentários

Ainda há poesia

Poesia sempre há de ter

Num brilho no escuro há de ser

Na trilha na vida e morte aparecer

Na quilha no pote no mote fenecer…

Leia Mais

Adicionado por Wagner Marim em 24 abril 2015 às 22:42 — Sem comentários

RECOMEÇAMOS

Sempre encontramos um caminho

por onde podemos recomeçar...

nem tudo está perdido

é somente nunca desanimar...

devemos ser persistentes

e sempre usarmos a inteligência

e estudando a cada caso

ara agirmos com segurança.

A primeira tentativa fraquejou

mas são coisas da vida

levantemos a cabeça

e firmemente, recomeçamos.

Ao errarmos, também aprendemos

e  jamais cairemos no mesmo erro

que com os…

Leia Mais

Adicionado por Antonio Cícero da Silva(Águia) em 3 abril 2015 às 21:46 — Sem comentários

“Os pássaros, o homem e a Palavra”

 
 
 …

Leia Mais

Adicionado por mirna cavalcanti de albuquerque em 8 fevereiro 2015 às 20:12 — Sem comentários

A minha infância

Hoje acordei saudosista, algo me percorre o pensamento … o meu passado,

Sonhei com a minha infância, com tempos que não voltam,
Lembrei-me da minha mãe, que me alimentou e me criou,
Do tempo em que brincava nos campos, sem preocupação de vida,
Tempos áureos e duros é certo! Tempos que não esqueço, era feliz!
Era uma criança não abastada, pobre, mas preenchida de vida; de luz; de amor,
Foram tempos sublimes! Olhava a minha mãe,…
Leia Mais

Adicionado por João Salvador em 11 janeiro 2015 às 9:30 — Sem comentários

PODE IR

Vai, o vento vai te acompanhar.

As carícias dele são surdas e doces

E as respostas que lhe oferecer

Serão sempre sussurros finos.

Não têm o palpitar da minha voz,

Nem os gritos do meu…

Leia Mais

Adicionado por Sidiney Breguêdo em 6 janeiro 2015 às 20:18 — Sem comentários

Como te esquecer?

Bela arte, da amiga Safira... 

Adicionado por Antonio Cícero da Silva(Águia) em 28 dezembro 2014 às 22:41 — Sem comentários

Floresta encantada

Respiro o ar da floresta encantada
Das folhas que adornam seus troncos nus
Envergonhada ao olhar humano
Mas liberta do olhar crítico de Àrtemis
Caminhando pelo ventre dos majestosos guardiões
Medito a sua grandiosidade, beleza e altivez
Que me ensinam a pequenez universal
Da Mequinez egoísta dos humanos
Liberto-me na sua paz que rodeia o ar respirado
Aliviando-me do fardo do eu que me…
Leia Mais

Adicionado por João Salvador em 11 setembro 2014 às 4:28 — Sem comentários

Triste ilusão

Nos pequenos gestos encontras o carinho
Nas palavras o afecto …
Não terás irrealidades
Nem sonhos inatingíveis
Ou momentos efémeros
Ilusórios
Que te preencham um momento
E te abandonem vazia
As pequenas coisas que possuis
São riquezas que não valorizas agora …
Até as perderes
Num remorso mortal
Que te atinja a alma
Que jaz vazia
Num…
Leia Mais

Adicionado por João Salvador em 11 setembro 2014 às 4:26 — Sem comentários

Chave da vida

Caminha numa solidão perfumada pelo tempo
Vagueando pelos mistérios das chaves da vida
Revisitando florestas mitológicas encantadas
Aguardando resolução de conflitos só seus
Torturado por memórias desprezíveis de dor
Presas no limbo, guardadas no labirinto a sete chaves
Coberto por eras que sugam os pensamentos
Absorvendo as belezas de um amor frustrado
Cabisbaixo, desalentado, arrastando pé ante…
Leia Mais

Adicionado por João Salvador em 11 setembro 2014 às 4:19 — Sem comentários

Brumas do tempo

Nas brumas do tempo, 

sentes a passagem da vida
Que segue lenta, 
encravada nas palavras
emperradas que não ousas dizer!
No beiral do precipício, olhas o vazio
Venerando o calafrio que te enregela a alma
O medo da queda assola o teu íntimo
Torna-se mais forte que o…
Leia Mais

Adicionado por João Salvador em 11 setembro 2014 às 4:19 — Sem comentários

Tributo ao Rio Douro

Perdem-se os sentidos na beleza das encostas esverdeadas

onde dançam as videiras, acariciadas pelo vento
amadas pela mão do homem que as trata com carinho
Extraem das vinhas o néctar de Baco para deleite dos homens
Tanto que lhes proporcionas com  a riqueza das tuas águas
Fazes cintilar  os olhos de quem mira extasiado,
a beleza das tuas…
Leia Mais

Adicionado por João Salvador em 11 setembro 2014 às 4:16 — Sem comentários

Dança contemplativa

Ó divindade da minha vida
és silhueta recortada no horizonte
moldada num quadro de fundo
cujo corpo torneado o vento acaricia
Mantens-te quieta, contemplativa
Venerando uma dança que outrora foi tua!
Olhais o céu,
absorta em…
Leia Mais

Adicionado por João Salvador em 11 setembro 2014 às 4:12 — Sem comentários

Insatisfação

Chego à conclusão que o homem nunca estará satisfeito com aquilo que a vida o brinda. 
Não lhe basta ter saúde; não lhe basta sentir o prazer de acordar; sentir o sol a chuva; não lhe basta ser feliz ... busca sempre mais, mas afinal porque nunca se alegra com o muito ou pouco que possui?…
Leia Mais

Adicionado por João Salvador em 11 setembro 2014 às 4:08 — Sem comentários

Quadro abandonado

O rosto da inocência perdida
Vive reflectida nos gestos subtis
Espelhada num quadro abandonado
Cuja moldura aprisionou sonhos do passado
A coragem enche o peito
Abandona a prisão do teu próprio medo
Decora o quadro cuja pintura és tu
Deixa para trás rosas ornadas de espinhos doentes
A figura esbelta obriga os céus a renderem-se
Veneram agora o encanto de uma mulher
Alguém que busca…
Leia Mais

Adicionado por João Salvador em 11 setembro 2014 às 4:05 — Sem comentários

Momentos de paixão

Qual será o melhor lugar do mundo questiona o poeta?
É aquele lugar mágico onde os amantes se abraçam sentindo o calor dos corpos pressionados, gladiando-se num desejado frenesim descontrolado de paixão.
É naquele momento que todos os seus receios se quebram e dão lugar à troca de beijos apaixonados, às carícias outrora sonhadas, à troca do prazer mundano, ao gozo pecaminoso de duas almas eletrizadas pelas energias guardadas nos cofres do tempo que agora libertam…
Leia Mais

Adicionado por João Salvador em 11 setembro 2014 às 4:03 — Sem comentários

Dom da vida

Todos nascemos iguais, nus, despidos de maldade, seres inocentes e indefesos. O espírito de partilha deve prevalecer e ser incutido nas novas vidas que brotam.
O dom da vida é em si algo maravilhoso, grandioso, esplendoroso e divino, pois além das almas que germinaram na nossa existência, somos seres pensantes que amam e choram …
João Salvador – 21/08/1973…
Leia Mais

Adicionado por João Salvador em 11 setembro 2014 às 4:02 — Sem comentários

MARTA

nos olhos vermelhos de marta

as frases do seu discurso sem nexo,

a lembrança de que a vida é breve,

seu querer não querendo, seu sexo.



no riso histérico e romântico

de marta a dor, a revolta e a…

Leia Mais

Adicionado por jardim em 22 maio 2014 às 21:39 — Sem comentários

Arquivos mensais

2015

2014

2013

2012

2011

2010

2009

2008

2007

1999

0201

Informativo

Acesse o Beco via celular você terá uma experiencia incrível o reconhecimento é automático e você pode levar o beco com você onde quiser !!!

Novidade : Audio Poemas