Todas as postagens no blog marcadas com 'vida' (454)

"A vida me fez assim..."

Meu "novo" tempo, tem prazo de validade. De alguma maneira sinto-me agradecida a Deus pela paciência, e a certeza infinita da FÉ que trago em mim.

Se for preciso aprender, de certo serei bacharel.

São os astros que estão dizendo.

Então, que eu seja resignada. Que eu suporte as provações designadas a mim e agradeça sempre a Deus pelo amanhecer que,…

Leia Mais

Adicionado por MARIA JOSE DIAS DE SOUZA em 22 agosto 2016 às 17:46 — Sem comentários

*De lá * para cá*

Escrever nos possibilita desvendar mistérios que, só a alma conhece. Humildemente me atrevo a desnudar meus dedos e explorar o que de mais puro há em mim...a simplicidade de viver.

Entretanto, fui pautando nos cantos aqui e ali, e somados os tantos momentos significadamente vividos, tenho como saldo, o mais positivo legado de…

Leia Mais

Adicionado por MARIA JOSE DIAS DE SOUZA em 22 agosto 2016 às 17:32 — Sem comentários

FRONTEIRA (soneto)

Em cada rosa, sempre existe espinhos

Nos árduos caminhos, também vitórias

Na humildade é que se escreve glórias

E com amor no amor se tem carinhos



Somos breve nestas águas transitórias

Para que seja leve, deixe os desalinhos

No tempo, tão valioso, e tão torvelinhos

Então, sê a figura mor de suas histórias



Nutre-se do néctar de querer mudança

Pois cada instante da vida é esperança

E a cada espera, objetivos e… Leia Mais

Adicionado por Luciano Spagnol em 19 agosto 2016 às 17:13 — Sem comentários

O BEM E O MAL (soneto)

Tal qual gente que vive sem pressa

na correria do tempo, eu vou assim

e nessa de ter-me um, nesta peça

atuo um dia de cada vez, até o fim



Na alta complexidade que não cessa

a turves rompida pela luz do camarim

da vida, reluz o amor que ele expressa

tingindo o cetim do afeto na cor marfim



Sou feliz! É como minh'alma confessa!

Na tristura, a remessa de sorte pra mim

é paz, pois, tenho na verdade, etc e tal...



Então, na… Leia Mais

Adicionado por Luciano Spagnol em 15 agosto 2016 às 11:06 — Sem comentários

VIDA

Num veloz piscar, tudo passa e não para
Segue adiante, um instante, tempo vivido
E no mesmo sentido, as marcas na cara
Vindas, amores, idas, flores, no existir diluído
Não compensa o ódio, a nada se compara
Pois, tudo se desfaz logo ali, no jazigo...
Viver é breve, deve ser leve, uma peça rara!

Luciano Spagnol
Agosto/2016
Cerrado goiano
Mineiro do cerrado

Adicionado por Luciano Spagnol em 14 agosto 2016 às 14:55 — Sem comentários

VIDA EM APRECIAÇÃO (soneto)

Lancei minha sorte aos ventos

Escrevi no reverso varia poesia

Tive amor, devaneios e fantasia

Nas aventuras, radicais eventos



Que nem sempre foram tirania

Ou tão universais sentimentos

E de cada um eu fiz momentos

Não soube lhe dar com vilania



E assim, nas ramas dos lamentos

No meu quintal plantei harmonia

Para alastrar somente portentos



Então, nesta hera de ter ousadia

Féis e fecundos foram os alentos

Na… Leia Mais

Adicionado por Luciano Spagnol em 4 agosto 2016 às 10:30 — Sem comentários

RENOVO (soneto imperfeito)

Quisera eu o dissabor fosse menor

que os dias tivessem só harmonia

acalmando meu coração tão aflito

e na convicção ter dito: obrigado!



Quisera ser no fado um reto caminho

de suavidade, além do fatal conflito

necessário pra evoluir na infinidade

do porém, e portar afeto bem intenso



Quisera que o imenso dom do viver

na magia do é e ser, encantasse

pra eu mergulhar nas glórias da fé



E assim, como errante e reles… Leia Mais

Adicionado por Luciano Spagnol em 8 julho 2016 às 10:28 — Sem comentários

VIDA DE ROSAS

Vida das rosas



Nos jardins orlados de roseiras

Cada rosa de orvalho revestida

Colorida, e de perfume ungida

Floriam belezas hospedeiras



Mas é tão breve em sua vida

Logo perdem as estribeiras

Murcham em suas soleiras

De vitalidade, assim, vencida



E de pétalas em pétalas, caída

Vai-se a formosura destruída

Num ato final, cerrando a cortina



Cada qual em ventura desprendida

Em rastros de uma batalha… Leia Mais

Adicionado por Luciano Spagnol em 28 junho 2016 às 19:47 — Sem comentários

VISÃO

No cerrado vi um peão a toda brida

Pelos cascalhados da árida estrada

Do meu sonho não entendia nada

Se eu estava na morte ou na vida



Entre folhas ressequidas, adormecida

Uma caliandra, sendo colhida por fada

Em cachos, no beiral da lua prateada

Numa tal tenra pálida beleza já vencida



E nesta ilusão a ele fiz uma chamada

Vós estás de chegada ou de partida?

O tal peão, O Tempo, de sua cruzada



Respondeu: não tenho alguma… Leia Mais

Adicionado por Luciano Spagnol em 21 junho 2016 às 12:20 — Sem comentários

CRATERAS DA ALMA

Olhos de morte

Olhos de vida

Olho que não se importa

Olhar que intimida

 

Olhares…

Leia Mais

Adicionado por sergio henrique spigotti em 17 junho 2016 às 13:14 — Sem comentários

VELHA OPINIÃO...

Só o tempo é que faz poetar a vida

Harmoniza a esperança e dá ação

Põe o antídoto do amor na questão

E no fado faz estória de vinda e ida



O ser depende do grau da emoção

Em nada se pode ter dor resumida

Ou tão pouco ter ânsia embevecida

E ou descrença sem fé no coração



O eterno desejar uma sorte ungida

Faz da trilha um trilhar na contra mão

Pois sempre se tem algo de partida



E no perde e ganha, a voz é da razão

Não se… Leia Mais

Adicionado por Luciano Spagnol em 16 junho 2016 às 15:56 — Sem comentários

PLURAL

Quando o tempo nos é percebido

Distantes estão os anos ditosos

Conosco à frente dias penosos

E vai ficando o devaneio diluído



As horas sem segundos, gulosos

são os desejos, tudo é divertido

Eis que num as, se é envelhecido

E os enganos tornam-se facciosos



Então, tudo nos passa a ter sentido

Até mesmo os lamentos, saudosos

O que era ufano, vira comprometido



E vemos que nos plurais saborosos

Tem também o curso… Leia Mais

Adicionado por Luciano Spagnol em 16 junho 2016 às 1:25 — Sem comentários

Epílogo

Eu desperto no cerrado em cada alvorada

Sem acaso no destino, alma esbaforida

A fé de uma confiança vaga, indefinida

O poetar de encontro numa encruzilhada



O tempo se fazendo em horas, estirada!

Dum vulto da estória na história recolhida

Em sobras de ir e vir, querendo despedida

E o fado se deslocando em outra jornada



Não vejo um ideal estampado na vida

Do avanço veloz e distante da passada

O fim do horizonte aumenta a… Leia Mais

Adicionado por Luciano Spagnol em 22 maio 2016 às 14:45 — Sem comentários

Poesia, força, encanto e magia

Poesia é emoção, vida e sentimento;

É o riso da criança, é o canto do vento.

Poesia é agradecimento no sorriso sem…

Leia Mais

Adicionado por mirna cavalcanti de albuquerque em 18 maio 2016 às 14:13 — Sem comentários

O livro é meu amigo

O livro é meu amigo

Acompanha-me por onde vou

Fala da realidade comigo

E contente com ele eu estou.

Jamais largo o meu livro

Ele faz parte da minha vida

Faz de mim um sábio técnico

Torna-me culto para a lida.

Sábio com muito gosto

Na realidade é o livro

Que ao mais idoso e ao moço

Ele assessora com brilho.

Livro, centro de assessoria

Por exercitar o saber

Com realidade e…

Leia Mais

Adicionado por Antonio Cícero da Silva(Águia) em 12 janeiro 2016 às 21:50 — Sem comentários

Amor feiticeiro

Amor feiticeiro

É na realidade o nosso

Que em tudo é o primeiro

E o conservamos com zelo.

Nosso amor é fantasioso

Formado por linda magia

Com relacionamento fervoroso

Nosso viver é garboso.

Com realidade e fantasia

Vivemos a nos amar

Que completamente apaixonados

Estamos enamorados.

A nossa vida é linda

Conservamos o bem viver

Que com sentimentos entranháveis

Somos…

Leia Mais

Adicionado por Antonio Cícero da Silva(Águia) em 11 janeiro 2016 às 21:57 — Sem comentários

O meu berço - minha terra

Num recôndito cantinho da pátria de camões, nestas terras lusas

Atrás dos montes agrestes, salpicados de sumptuosas oliveiras
Surgem no vale, os terrenos cultivados pelo suor do camponês
Na formosa aldeia de Sanfins, meu berço, minha criação
Ali, nasci eu, nessa ditosa e amada aldeia Nordestina
Ser inocente que percorreu aqueles vales, desde o raiar do Deus sol
Banhava a minha face com a sua luz, uma chama de…
Leia Mais

Adicionado por João Salvador em 13 novembro 2015 às 15:00 — Sem comentários

Você está morrendo

Hoje pra variar, me peguei pensando

Como todo ser humano

vai se desvirtuando no decorrer do caminho

E ficam por ai vagando



Meu, é serio, se liga na brisa,

O bagulho é muito loco mano

As vezes nos ligamos na fita

E não reconhecemos porque já nos transformamos



É só vê,

A reação de um adulto ao ver um bebê:

"Que…

Leia Mais

Adicionado por Ótica Marginal em 4 outubro 2015 às 16:43 — Sem comentários

Deus tem um mistério contigo!

Você tem grandes coisas

que são tesouros dentro de ti!

incomparavelmente à ouro,

à diamantes,à qualquer pedras

preciosas!...

muito mais que pérolas!?...

não há…

Leia Mais

Adicionado por Cleviton em 12 setembro 2015 às 3:26 — 1 Comentário

Ei cara barbudo!?...



A arte de ser louco

Ei cara barbudo!?...



Ei cara barbudo!?...

eu vi você jogando sinuca

apostando seu colete Jeans,

sua velha calça Lee,

querendo ganhar 100 reais do…

Leia Mais

Adicionado por Cleviton em 9 agosto 2015 às 0:30 — Sem comentários

Arquivos mensais

2016

2015

2014

2013

2012

2011

2010

2009

2008

2007

1999

0201

Vendedores Independente

Últimas atividades

© 2016   Criado por Marcio Marcelo Nasc. Sena.   Ativado por

Credencial  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço