Blog de Robert Ramos de Oliveira -- fevereiro 2012 Arquivo (5)

Sabado a noite

Na ultima noite foi com você
um simples momento na multidão
ficamos só nos na solidão
com a canção guiando os passos
e abraços numa noite,ultima noite
unico e inexquecivel momento
pena não voltar as boas épocas
Lembrar hoje doi um pouco.
Mas não deixa de ser magico
Nossa ultima canção.

Sabado a Noite.

Adicionado por Robert Ramos de Oliveira em 13 fevereiro 2012 às 20:02 — Sem comentários

Mundo estranho e louco


Outro passo silêncioso que passa longe
Ja foi outra noite,outro dia,outro sorrizo
Outra vóz no canto do ouvido
Ja foi outro copo,outro fino,outro martine
Outro tapa na cara,outro e outro
O dia dia não é diferente,outro e outro
vai e vem,gira junto com o mundo
Gira junto com minha cabeça,gira junto
com o vestido vermelho em cima do palco de bar
Outro dia ,outra noite,continuamos girando
sem parar.

Adicionado por Robert Ramos de Oliveira em 13 fevereiro 2012 às 19:51 — Sem comentários

Sozinho em casa denovo

Minha casa parece vazia mesmo com minha presença nos quartos

Meus passos fazem barulhos altos ,e os cachorros dormem

O telefone toca ,o alo é triste e arrependido

e de tão arredio se despede rapidamente sem explicação

A chuva cai e se enche de barulho os quartos

Olho na janela a rua vazia e cinza ,parece ser um dia agradavél

Na casa toda um barulho só ecoa ,mais parece ser dentro de mim

e não dos quartos,não sei de onde vem,mas fica tão forte em dias…

Leia Mais

Adicionado por Robert Ramos de Oliveira em 13 fevereiro 2012 às 19:36 — Sem comentários

Hoje não por favor

Te ligar um dia eu possa talvez

mas hoje não,estou algures longe do seu sorriso falso

Posso até imaginar nois dois na chuva sem vontade de voltar

mas desta vez não vou te ligar

Prefiro as salgadas lagrimas engolir

E beber do meu egoismo nos dias que virão

Me ver no espelho sem lacrimejar ,hoje não

Não hoje amor ,esta noite me reservo a mim mesmo

a tristeza ja não tem espaço nesse quarto hoje

Nem mesmo suas roupas de noites passadas…

Leia Mais

Adicionado por Robert Ramos de Oliveira em 13 fevereiro 2012 às 19:30 — Sem comentários

Ás 3:00

Seus gritos estão contidos na garganta
Você esta muda agora por que?
Nas vezes que gritou,eu estava certo
meu coração não merecia essa sinfonia
funebre,nem os lamentos de seus amores passados
Nem mesmo gostei de ouvir sua verdade
Nas madrugadas chuvosas ,tão pouco quis escutar seu choro,
nem o arranhar da porta ás 3 da manhã.
Mais ouvi tudo e calado 

Adicionado por Robert Ramos de Oliveira em 6 fevereiro 2012 às 20:29 — Sem comentários

Apoie nossos projetos

Se você aprecia esse trabalho e gostaria de ajudar a melhora-lo faça uma contribuição de qualquer valor toda nossa comunidade agradece em um só Voz.



Visite os Portais que mantemos gratuitamente:


Beco dos Poetas
Mapa da Poesia
Poetas Online
Livraria

 

 


image
image
image
image
image
image
image
image
image

Click na imagem visite as lojas e curta nossos títulos nas redes sociais através dos icones o Beco agradece a ajuda