AMOR DISTANTE...


ROBERTO ROMANELLI MAIA

ESCRITOR, JORNALISTA E POETA


Ah, distancia que não permite os nossos corpos e lábios unidos e entrelaçados...

Que faça os nossos corações baterem mais alto...

Com a força e a energia de tão mágica paixão e amor...

E que nos faça ouvir o seu compasso contínuo...

Ah. amada, que nosso amor nunca feneça e nunca esqueça um do outro...

Que ele seja como os pássaros que necessitam
do céu para voarem livres e libertos
de qualquer opressão e limite...

Como os peixes que não podem respirar sem a água...

Como as plantas que nascem, crescem e se desenvolvem presas a terra...

Como os planetas que só existem dentro do universo...

Sim, querida, meu coração e minha alma falam
que eu não vivo sem você...

Que as palavras que traduzem o meu sentimento
não foram escritas só agora...

Que elas, desde as épocas mais antigas,
estão contidas dentro de meu ser...

E por isso são lembradas a cada momento...

Guardadas e preservadas para o futuro
de nosso amor...

Ah, menina mulher, que tão bem
soube me conquistar, eu te amo...

Te amo...

E de meu coração e de minha alma ouvirás
palavras de apoio, de cumplicidade, de carinho
e de valorização...

Mas não só palavras...

Sim, acima delas existe a realidade de nossos momentos compartilhados...

Onde o nosso amor é a peça maior
de nossos sentimentos e de nossa vida...

Exibições: 610

Comentar

Você precisa ser um membro de Beco dos Poetas para adicionar comentários!

Entrar em Beco dos Poetas

Comentário de Elio Bittencourt Moreira em 17 fevereiro 2010 às 10:24
REALMENTE,
OS SENTIMENTOS ESTÃO ACIMA DE QUAISQUER PALAVRAS.
OBRIGADO
POR ME PROPORCIONAR ESTA BELA LEITURA.
ABRAÇOS

Apoie nossos projetos

Se você aprecia esse trabalho e gostaria de ajudar a melhora-lo faça uma contribuição de qualquer valor toda nossa comunidade agradece em um só Voz.



Visite os Portais que mantemos gratuitamente:


Beco dos Poetas
Mapa da Poesia
Poetas Online
Livraria

 

 

Poetas Online

Edmundo de Souza Pereira escreveu um novo post, CÉU DA BOCA

Miniatura  

 
Estou solteiro
Quero cheiro,
Quero abraço,
Quero beijo.
Doce, queijo,
Leite, mel!…
Quero céu;
Pode ser
Da tua boca!

Edmundo de Souza Pereira escreveu um novo post, DOR

Miniatura
A dor de morrer, talvez seja menor que a dor de amar!


image
image
image
image
image
image
image
image
image

Click na imagem visite as lojas e curta nossos títulos nas redes sociais através dos icones o Beco agradece a ajuda